Tudo o que você precisa saber sobre avaliação de imóvel

A avaliação de imóvel é um dos primeiros passos na hora de comprar e/ou vender um imóvel, pois ela faz o levantamento de quanto esse empreendimento realmente vale. Assim, você pode tomar uma decisão consciente baseada nesse número, seja de aumentar ou diminuir esse valor para vender, ou então de negociar se estiver muito acima do esperado para a compra.

Por isso, uma avaliação bem feita do seu imóvel é uma das chaves para fechar um bom negócio. E ter uma imobiliária de confiança e profissional ao seu lado facilita esse processo.

Como a avaliação de imóvel é feita?

Esse procedimento é realizado levando em consideração diversos fatores, tanto externos, quanto internos.

Um dos pontos mais importantes na hora de avaliar é a localização. A região da cidade e o bairro em que se localiza o imóvel são decisivos e afetam bastante o valor estimado, pois isso afeta diretamente no dia a dia do morador e em sua qualidade de vida. Regiões com fácil acesso a transporte público e que sejam próximas a serviços e comércios costumam ser mais valorizadas por essa praticidade. O mesmo acontece com lugares mais arborizados e que sejam perto de praças e parques.

Outro ponto crucial na avaliação e determinação do valor do imóvel são suas características estruturais. Isso leva em consideração muitos pontos, como a idade da propriedade, seu tamanho, a distribuição lógica do espaço, vagas em garagem, acabamentos internos e externos, como a pintura de paredes, muros e pisos. A área total e área construída também são importantes na avaliação de imóvel.

No caso de apartamentos e condomínios, ainda são considerados as áreas comuns e de lazer, o número de elevadores e as fachadas.

É preciso também que seja realizada uma pesquisa relacionando imóveis similares. Isso serve para que o valor proposto tenha uma base do mercado, não havendo nenhuma discrepância irreal. Nessa pesquisa, são considerados imóveis estruturalmente parecidos em número de quartos, metragem, localização semelhantes e próximas.

Alguns outros detalhes acabam influenciando bastante no valor final, como, por exemplo, o nível de poluição sonora e a taxa de criminalidade. Um imóvel ao lado de casas noturnas, ruas muito movimentadas ou até mesmo feiras acabam sendo desvalorizados pelo barulho geral e pelo trânsito interrompido, assim como acontece com propriedades em lugares mais perigosos e sem estrutura de segurança.

Como valorizar meu imóvel?

Há muito que se pode fazer para valorizar um imóvel, mas o mais importante é mantê-lo em bom estado de conservação, mesmo se estiver desocupado. A primeira impressão geralmente é a que fica. Portanto, tentar manter o local limpo, cuidar do jardim, ter as paredes pintadas com cores neutras e agradáveis e, em geral, preservar o estado da propriedade, faz muita diferença.

O nível de conforto e praticidade disponíveis também são relevantes. Ter armários embutidos, móveis e espaços planejados, ar-condicionado e/ou aquecedor já instalados, acabamentos de qualidade, automação residencial, entre outras características podem fazer seu imóvel se destacar e seu valor aumentar.

Quem faz a avaliação de imóvel?

Tendo uma pesquisa de mercado bem feita, é possível ter uma estimativa do valor de seu imóvel. Entretanto, é muito importante contar com profissionais preparados para fazer essa avaliação de forma justa e sem sair no prejuízo com valores absurdos ou muito discrepantes.

Isso acontece porque as empresas em que esses profissionais trabalham realizam uma grande quantidade de negócios. Portanto, possuem parâmetros comparativos e sabem, por meio das últimas transações realizadas, os valores próximos do mercado naquele momento e local.

Além disso, bons corretores avaliadores têm boa percepção dos materiais utilizados em acabamentos e peças do imóvel.

Atualmente, de acordo com a legislação, o profissional responsável pela avaliação de imóveis deve ser o corretor imobiliário certificado pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI). No caso de um parecer técnico, mais usado em casos de avaliações expedidas pela Justiça, essa avaliação só pode ser feita por corretores que têm diploma superior em gestão imobiliária ou por aqueles especialistas em avaliação imobiliária pelo Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci).

É interessante saber que essas avaliações seguem normas específicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Cuidados básicos

Na hora de fazer sua avaliação de imóvel é preciso tomar alguns cuidados básicos para que o resultado seja fiel ao valor verdadeiro.

O primeiro deles é garantir que o avaliador realmente é certificado e tem conhecimento de mercado suficiente para que se realize um trabalho bem feito. E isso inclui desconfiar de valores muito baixos ou muito altos para não ser enganado.

Ter essa pesquisa prévia de valores base ajuda em muito a se esquivar de golpes. Por exemplo, se uma casa está com o preço bem mais baixo do que o do mercado, é possível que algo não esteja bem e que isso possa se tornar uma dor de cabeça no futuro. E também se um apartamento for avaliado em um valor muito mais alto do que o exato, esse imóvel ficará parado por muito tempo ou se tornará uma guerra de negociações.

Por isso, conte com imobiliárias qualificadas e com experiência.

Se você gostou de nossas dicas, inscreva-se na nossa newsletter! Sempre atualizamos nosso blog com conteúdo importante para quem deseja comprar, vender, alugar ou até mesmo decorar!

 391 total views,  1 views today

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.